Telemedicina pode melhorar os cuidados em pacientes com mal de Parkinson

 Em Telemedicina

Segundo matéria do portal Hospitals & Health Networks, aproximadamente 1 milhão de norte-americanos vivem com mal de Parkinson e 60 mil novos casos são detectados por ano.

Como a falta de neurologistas é comum em muitas regiões dos EUA, a telemedicina pode ser a chave para melhorar os serviços de cuidados médicos em pacientes que vivem com a doença.

Jason Aldred, neurologista que usa a telemedicina para fazer acompanhamento em pacientes de 5 clínicas em Washington, conta que o website dele recebeu mais de 11 mil visitas – de 80 países e de todos os estados dos EUA – de pessoas com mal de Parkinson e interessadas em receber cuidados médicos via telemedicina.

Ler reportagem completa

Fonte:hhnmag.com

Crédito de imagem:flickr.com

VAMOS CONVERSAR?