Serviço de ressonância consolida CDI Alta Floresta no mapa das grandes clínica

 Em Estudo de caso

Criado em 2011, o Centro de Diagnósticos por Imagem (CDI) em Alta Floresta – Mato Grosso, localizado a 774 Km de Cuiabá, é uma referência em exames de imagens na região. Além do CDI, a cidade conta com uma estrutura de saúde composta por quatro hospitais privados e um público. Com horário de funcionamento das 6h às 19h e plantão, o Centro de Diagnósticos por Imagem atende uma média de 250 pessoas por dia. O Centro possui uma excelente estrutura de equipamentos, composta por dois aparelhos de raios-X, um de mamografia, um de ressonância magnética, dois de tomografia e um de densitometria óssea.

O Investimento na Ressonância.

Até 2012, o paciente que chegava ao CDI não tinha a opção de realizar o exame de ressonância magnética. Mais grave ainda, nenhum outro serviço radiológico possuía uma RM na cidade de Alta Floresta e região. Pensando no compromisso com seus pacientes, o CDI resolveu investir nesta modalidade. “Hoje, temos o único equipamento de ressonância em um raio de 400 Km”, destaca o Sr. Maragil Pereira, administrador do Centro.

Viabilidade da Ressonância.

Contudo, contratar especialistas para elaborar os laudos da ressonância se mostrou um desafio para o Centro. Foi então que, o CDI decidiu contratar os serviços de telerradiologia da Telelaudo. “Os médicos solicitantes ficaram mais felizes com a oferta de exames de ressonância na região, enviando em média 200 solicitações de exames por mês, além disso, eles estão mais confiantes com o atendimento realizado pelo Centro de Diagnósticos por Imagem para as demais modalidades radiológicas também”, diz o Sr. Maragil Pereira.

O caminho da transformação.

A contratação da Telelaudo, em 2012, mudou a rotina do CDI. “Através da telerradiologia nós também conseguimos superar o problema com os plantões. Antes, éramos desamparados, mas com o serviço realizado pela Telelaudo, agora conseguimos atender as emergências que aparecem”, ressalta o Sr. Maragil Pereira. Com a telerradiologia, o Centro de Diagnósticos por Imagem tornou a elaboração de laudos mais eficiente, o que contribuiu para o aumento de laudos realizados.

“Fazíamos cerca de 500 tomografias por mês e agora realizamos em média 800!”, comemora o Sr. Maragil Pereira.

capturar

Pontualidade.

Além de contar com laudos a qualquer hora do dia, a telerradiologia também proporcionou para o Centro de Diagnóstico por Imagem o compromisso de entregar aos pacientes o resultado do exame na hora combinada, sem atrasos, principalmente nos de caráter de urgência. “Se o paciente realizou um exame às 8h e ele precisa deste resultado duas horas depois, eu sei que ele vai ter o exame neste horário, a Telelaudo é muito pontual”, afirma o Sr. Maragil Pereira.

Futuro.

Reafirmando seu compromisso com a excelência na prestação de serviços, o CDI irá investir em uma nova máquina de ressonância magnética no próximo ano, visando o crescimento da demanda na região.

O equipamento de ressonância e os laudos realizados pelos especialistas da Telelaudo proporcionaram ao CDI um aumento na competitividade, colocando o Centro em posição de destaque na região.

CLIQUE AQUI PARA DOWNLOAD DO ESTUDO DE CASO DO CDI ALTA FLORESTA

VAMOS CONVERSAR?